5 CHAVES PARA EDUCAR SEU FILHO

5 chaves1

1.Um exemplo vale mais que mil palavras

Desde muito pequenas a criança tendem a imitar os adultos, copiando seu comportamento, seja com exemplos positivos ou negativos. Podemos torna-los como hábitos diários, como se comportam a mesa, respeito as regras de convivência familiar e social, adquirindo  hábitos saudáveis e, gradativamente, assumindo responsabilidade de acordo a fase de seu desenvolvimento.

2. A comunicação, o diálogo, a compreensão.Palavras, gestos, olhares e expressões que usamos nos ajudar a conhecer melhor uns aos outros e expressar o que sentimos. Portanto, mesmo durante a gravidez, devemos falar com o bebê.

Devemos sempre continuar a comunicação. Falar muito, sem pressa, contar histórias e deixá-lo ser quem contá-los.

Você já tentou fazer uma pergunta que começa com “O que você pensa sobre…?” Assim, mostramos que estamos interessados em sua opinião e ele vai se sentir amado e ouvido.

3. Limites e disciplina, sem chantagens e ameaças.

A criança deve aprender desde pequena a separar sentimentos da ação.  Quando se repreende um comportamento indesejado da criança, ela precisa saber que é a sua atitude que está sendo reprovada e não os sentimentos dela. As regras devem ser claras, objetivas e coerente. Eles têm que saber qual é a consequência se descumprir uma das regras. Por exemplo, devemos explicar que depois de brincar tem que guarda os brinquedos.

  1. Deixe-o experimentar mesmo com erro

A melhor maneira para as crianças a explorar o mundo é permitir-se experimentar coisas. E se eles estão errados, nós temos que estar lá para cuidar deles fisicamente e emocionalmente, mas com limites.

Às vezes o pai protege os filhos de vivenciar suas experiencia  e  de aprender com os erros. Aprende-se a levantar caindo. Se cada vez que a criança cair, você levanta-la, ela crescer com medo de correr risco, preferindo ficar na zona de conforto.

 

  1. Não comparar ou desqualificar

 

A comparação com os irmãos, primos não ajuda em nada no crescimento e desenvolvimento dos filhos. É comum os pais utilizar frases como: “Olha seu irmão como ele fica quietinho?” Quando é que você vai tomar jeito como o seu primo?  “Você vê que ele agora é pessoa responsável” Esse tipo de frases de comparação tem consequência negativa na autoestima da criança, tornando na vida adulta insegura. É importante ressaltar que cada criança é única e está no seu momento. Nenhuma criança é igual à outra, ela tem as suas peculiaridades que lhe são próprias de cada fase de seu desenvolvimento.

 

José Boff é Pedagogo e Especialista em Psicopedagogia Clinica e Institucional.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.